• Publicações
Notícias

Ato de Valorização da Magistratura reúne centenas de juízes em Brasília


Atualizado em 02/02/2018 11:43:12

Centenas de magistrados e membros do Ministério Público de todo o país participaram nesta quinta-feira (1) do Ato de Valorização da magistratura e do MP, no Supremo Tribunal Federal (STF) e na Câmara dos Deputados, em Brasília. A Bahia foi representada por uma comitiva formada pelos diretores da AMAB Adriano Borges, Gustavo Pequeno, Pedro Godinho, além da magistrada Isabella Lago.

Os magistrados entregaram uma carta com mais de 18 mil assinaturas de todo o país à presidente do STF, Cármen Lúcia, e à procuradora-geral da República, Raquel Dodge. A ministra se comprometeu a analisar o documento. A Carta pela Valorização da Magistratura e do Ministério Público trata da ausência da revisão anual de subsídios e de leis e projetos de retaliação à magistratura e do MP, como o Abuso de Autoridade e a criminalização da violação de prerrogativas. O documento pede ainda a implantação da VTM (Valorização por Tempo de Magistratura), o antigo ATS (Adicional por Tempo de Serviço).

"Percebemos um movimento coordenado com o objetivo de enfraquecer a magistratura e a democracia. Toda vez que o judiciário cumpre seu papel e se agiganta, aumenta os ataques contra ele. É uma agressão baixa e vil contra a Justiça", afirmou o presidente da AMB, Jayme de Oliveira. Segundo ele, estão tentando intimidar a magistratura e o MP. "Não o farão! Esse agigantamento das nossas atividades gerou reação. Não adianta, vamos trabalhar e dialogar com todos os segmentos, mas não vamos arredar pé das nossas garantias”, disse.

No primeiro momento, as centenas de magistrados e membros dos MPs estaduais, federais e do Trabalho almoçaram juntos na sede da Associação dos Magistrados do Distrito Federal e Territórios (Amagis-DF). Em seguida, se reuniram no STF e cantaram o hino nacional nas escadarias. Os ministros Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia foram muito aplaudidos ao chegar. “O ministro Lewandowski é uma das pessoas que, como a presidente, se dedicam a valorizar a magistratura”, afirmou Jayme de Oliveira.

Em seguida, os integrantes da magistratura e do MP foram à Câmara, onde se reuniram no auditório Nereu Ramos. Devido à grande quantidade de participantes, os membros precisaram assistir em outros dois auditórios. A tônica foi de mobilização de todos para impedir qualquer redução de prerrogativas e dos vencimentos. (Com informações da Amaerj)


Últimas Notícias
Associação dos Magistrados da Bahia - Fórum Ruy
Barbosa, 4º andar, sala 413. Salvador, BA
Tel. 71 3320-6950