• Publicações
Notícias

Discurso de posse da presidente da AMAB, Elbia Araújo


Atualizado em 07/02/2018 12:08:45

Prezados

A vida nos apresenta desafios. Muitos deles não estão nos nossos projetos, mas chegam como uma missão. Eles são fruto do envolvimento, do chamamento ou mesmo da descoberta por algo maior, algo que se traduza no bem comum de um grupo ou mesmo da comunidade.

Desta forma, a AMAB me envolveu. Ao longo destes anos atuando na magistratura, pude compreender melhor o quanto importante são as sinergias que podem ser criadas quando estamos unidos enquanto classe. Foi desta forma que me envolvi profundamente nas causas defendidas pela nossa entidade, muito além das prerrogativas ou defesa dos magistrados, mas, sobretudo, em defesa de toda a sociedade, pois o nosso trabalho é defender a paz social e o bem comum desta sociedade.

Ao longo destes últimos dois anos, este envolvimento cresceu, sobretudo, por estar ao lado de uma pessoa tão dedicada, firme e atuante. Foi um prazer muito grande trabalhar ao lado de um amigo. Freddy foi um verdadeiro irmão que a vida me deu e que me ajudou a despertar, cada vez mais, para o quanto é dignificante e importante atuar em prol da magistratura. Da mesma forma, ratifico o quanto sou honrada em trabalhar, até então, ao lado do desembargador Mario Albiani Júnior, pessoa por quem sempre tive, desde antes do meu ingresso na magistratura, profunda admiração e respeito.

Na verdade, formamos uma equipe onde a lealdade, união e amizade, foram a tônica de uma gestão permeada pela luta, união e agregação. 

Ao sair da 2a vice presidência e assumir a presidência da AMAB, sinto-me muito feliz em estar ao lado de duas pessoas muito especiais: o desembargador Abelardo da Matta e a juíza Ângela Bacelar. São magistrados muito queridos e também muito atuantes, e que, certamente, darão uma grande contribuição para a Associação ao longo dos próximos dois anos.

A magistratura baiana está cada vez mais consciente da importância da AMAB e do trabalho que ela desenvolve. A nossa associação tem dado passos importantes na obtenção de direitos, na consolidação de prerrogativas e na busca de um Judiciário cada vez mais forte e eficaz. Precisamos estar mais unidos por uma entidade associativa sólida e que defenda a independência do magistrado, a sua tranquilidade e a liberdade de julgamento. 

O Poder Judiciário é o instrumento garantidor do direito do cidadão. Por isso, é fundamental que nós, magistrados, estejamos cada vez mais próximos da população. É importante que o corpo social reconheça o papel do juiz e as dificuldades que este enfrenta diariamente. A valorização da atividade passa pela garantia de uma estrutura adequada e de ferramentas que possibilitem o bom andamento no exercício da profissão. A AMAB tem defendido e se empenhado em propor soluções para minimizar os problemas que afligem a todos. Com uma magistratura motivada podemos ter melhores condições de atender aos concidadãos.

Estamos evoluindo. Na oportunidade, destaco o trabalho realizado pela gestão da Desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago no Tribunal de Justiça da Bahia. Através da sua liderança, foi possível consolidarmos vitórias importantes. Ao mesmo tempo, houve um esforço e uma atuação do Tribunal no sentido de criar soluções alternativas para os conflitos, como conciliação, mediação, arbitragem e composição de ações coletivas em face dos maiores litigantes. Também houve um avanço em relação a estrutura em algumas cidades do interior.

Da mesma forma, temos muita confiança no novo presidente, o Desembargador Gesivaldo Britto. E aqui destaco uma fala sua e que me marcou, em um dos nossos diálogos, quando me disse ter “um espírito de corpo”, de coesão, de união. Isto nos motiva e nos faz acreditar que Sua Excelência realizará uma administração participativa, transparente e profícua, adotando as medidas mais eficazes em prol do nosso Judiciário. Confiamos nos seus bons propósitos e tenha certeza que seremos parceiros em todas as decisões que possam impactar de forma positiva, sobretudo na atividade fim, que é a prestação jurisdicional.

Chamo a atenção de todos para o momento que passamos. Ele é singular e preocupa a magistratura em todo o país, diante de projetos que tramitam no Congresso e que buscam sufocar o Sistema de Justiça. Não podemos admitir retrocessos, intimidações ou ações que venham a provocar o enfraquecimento das instituições que solidificam o Estado Democrático de Direito. O tempo é de luta e exige uma mobilização permanente da magistratura.

A gestão da AMAB continuará propositiva e atenta aos anseios dos nossos associados.

Duas mulheres, magistradas e atuantes, nos inspiram nesta  caminhada. As juízas e ex-presidentes Nartir Dantas Weber e Marielza Brandão Franco são exemplos a serem seguidos, pelo empenho, pela capacidade de diálogo e pelas transformações que realizaram ao longo de suas gestões.

Queremos continuar desenvolvendo uma gestão transparente e acolhedora, sempre ouvindo os anseios e as contribuições de todos que fazem parte da Associação, buscando novos mecanismos de ouvidoria e ao mesmo tempo levando a entidade a estar ainda mais próxima dos seus associados, seja na capital ou no interior. Queremos a participação de todos. Nós, magistrados, somos a AMAB. A AMAB somos todos nós.

Precisamos enxergar o juiz como um ser humano. Portanto, se faz necessário observar a sua qualidade de vida, diante de tamanha pressão, cobranças e vulnerabilidade. Temos consciência que a carga de trabalho imposta e os problemas enfrentados não podem abalar a autoestima dos magistrados. Continuaremos atuando com afinco, mas é preciso um olhar mais apurado para quem desenvolve a atividade fim na Justiça.

Vamos continuar lutando pela proteção da dignidade do magistrado baiano e também mostrar para a sociedade a importância do seu trabalho e do Judiciário. Ruy Barbosa já dizia que “Não há nada mais relevante para a vida social que a formação do sentimento da justiça”.

Focaremos numa associação ainda mais atuante no interior, desenvolvendo ações específicas de escuta e novos canais que possibilitem esta aproximação, que é necessária. Temos compromissos firmados com os associados, ratificados nas propostas que apresentamos durante a campanha, e atuaremos de forma incansável pela consolidação dos mesmos.

Assumir a presidência da AMAB é um desafio, sobretudo em função das demandas familiares, também prazerosas e marcantes em minha vida. Mas garra e força são características me dadas por Deus, com quem minha conexão é permanente, e que herdei daquela que me deu a vida, minha mãe Analice, a quem devo tudo que sou e que me ensinou que o exemplo fala mais do que as palavras. A cada dia que acordo, o faço querendo ser um ser humano melhor, pois sei que sou a grande referência para aquelas que me ensinaram o que é o maior amor que se pode sentir. Minhas filhas, Flávia e Amanda, que são minha maior inspiração, e que me escolheram na missão de ser mãe delas, e com quem aprendo, diariamente, muito mais do que ensino. A elas, meu mais profundo amor e gratidão.

O desafio de aceitar e assumir o convite perpassou pelo importante apoio do meu marido, meu amor e parceiro Victor, sempre presente e companheiro dessa e de outras vidas e que onde eu sou pedra ele planta flor, e que trouxe para minha vida, filhos do coração, Vicente e Heloisa.

Agradeço, também, aos meus irmãos, Elma, Elton e Elda, de quem, por ser a caçula, sempre tive as melhores referências e exemplo de seriedade, compromisso e amor pelo trabalho.

 Não posso deixar de agradecer a dois anjos que Deus colocou em minha vida. Joelma, que me ajuda na bela missão de cuidar de minha filha Amanda, portadora de autismo e Eliana, que trabalhava como minha assessora, mas que na verdade sempre foi para mim, uma grande mãe.

Homenageio e agradeço a todos os colegas, nas pessoas de dois grandes magistrados, mas que a amizade comigo transcende a magistratura, ante os longos anos de companhia e amizade.  Vinicius Simões e Vera Medauar.

Agradeço a todos os meus amigos, na pessoa de Márcia Pimentel, verdadeira irmã de alma!

 Agradeço, imensamente, a toda equipe de funcionários da Amab, tão comprometidos e acolhedores.

 

Finalizo citando um trecho marcante de uma música dos Saltimbancos que diz:

Todos juntos somos forte

Somos flecha e somos arco

Todos nós no mesmo barco

Não há nada pra temer

- Ao meu lado há um amigo

Que é preciso proteger

Todos juntos somos fortes

Não há nada pra temer

 

Muito obrigada e um grande abraço a todos


Últimas Notícias
Associação dos Magistrados da Bahia - Fórum Ruy
Barbosa, 4º andar, sala 413. Salvador, BA
Tel. 71 3320-6950