Clipping

Reunião da Coordenadoria dos Aposentados debate auxílio saúde e reforma do estatuto

Encontro online foi realizado na manhã desta segunda-feira (9)

A presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, participou na manhã desta segunda-feira (9) da reunião da Coordenadoria dos Aposentados da AMB. As autoridades conversaram sobre bandeiras da AMB como a Resolução 294/2019 do CNJ, que regulamenta o programa de assistência à saúde suplementar para magistrados e servidores do Poder Judiciário.

A presidente Renata Gil comentou sobre sua reunião com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, que reafirmou sua atenção com o plano de saúde dos magistrados. Em uma reunião realizada em 27 de outubro, Fux afirmou que a prioridade de sua gestão é a valorização da magistratura e que “não aceitará nenhuma perda de direitos para os magistrados”.

A diretoria também debateu a reforma do estatuto na reunião virtual. O novo estatuto prevê a criação de uma vice-presidência dos aposentados conforme proposta do Conselho Executivo apresentada em 2018. O quórum para aprovação da reforma estatutária atualmente é de 4.500 assinaturas. A votação virtual foi realizada de 21 a 30 de outubro e o resultado será divulgado em breve.

Os magistrados aposentados também tiveram fala na reunião. Frederico Mendes; Roberto Felinto; Ney Alcantara; Fernando Bartoletti; Herval Sampaio; Homero Sabino; Raumário Mourão; Janete Pantaleão e outras membros da diretoria ficaram felizes com a possibilidade da vice-presidência de aposentados que pode ser aprovada na reforma do estatuto.

Por fim, Vera Deboni, vice-presidente de Políticas Remuneratórias da AMB, lembrou da atuação da AMB na doação de cestas básicas e água mineral para a população do Estado do Amapá, que está sem energia elétrica desde o último dia 3 de novembro. “A AMB se solidarizou não só com os juízes do Amapá, mas também com toda a sociedade, que passam por uma situação super crítica”, disse. Saiba mais sobre a campanha #SomosTodosAmapá e como ajudar o Amapá aqui.

Fonte: AMB