Clipping

Inscrições para o 85º ENCOGE já podem ser realizadas

No período de 8 a 19/3, corregedores-gerais e juízes indicados pelas respectivas Corregedorias da Justiça podem fazer suas inscrições no 85º Encontro do Colégio de Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil. Com o tema “Cooperação Judicial e Administrativa entre os Órgãos do Poder Judiciário” o evento acontece no próximo dia 25 de março e será realizado de forma virtual, sendo o terceiro neste formato, em razão das medidas de prevenção à Covid-19.

A abertura dos trabalhos está prevista para ocorrer às 8h30, em solenidade que reunirá o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes; e a ministra do Superior Tribunal de Justiça Maria Thereza de Assis Moura, corregedora nacional da Justiça; o presidente do Colégio de Corregedores, desembargador Paulo Velten; além de outras autoridades.

As inscrições podem ser realizadas no endereço eletrônico ou clicando AQUI PARA ACESSAR o site do evento.

PROGRAMAÇÃO PARA JUÍZES E JUÍZAS

Além da programação oficial, que conta com dois painéis pela manhã, destinados a todos os participantes, haverá oficinas paralelas para juízes e juízas indicados pelos corregedores e pelas corregedoras. Essa programação paralela foi montada em formato de salas virtuais e pretende fomentar o debate de temas relevantes na agenda do Judiciário de 1º grau.

Estão confirmadas as oficinas Projetos da Agenda 2030; Atuação em conformidade com a LGPD no âmbito judicial e extrajudicial; Atendimento ao público durante a pandemia; Juízo 100% Digital – mais serviços, menos prédios; Plataforma digital e uso da Inteligência Artificial; Juízo das garantias e audiências de custódia por videoconferência; Agilidade e segurança nos processos de adoção; Gestão com vistas à redução do acervo das unidades fazendárias; Interinidade nas serventias extrajudiciais; Plantão judicial e cumprimento das medidas protetivas de urgência da Lei Maria da Penha.

Do ENCOGE

O Encontro consiste na reunião dos membros do Colégio de Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça e tem o propósito de debater temas do cotidiano da Justiça e propor soluções para as dificuldades encontradas. Além de buscar melhorias diretas no âmbito das respectivas corregedorias no tocante à sua atuação junto ao 1º grau, o Colégio também busca a interlocução com órgãos superiores (STF, STJ e CNJ) e atua na articulação com instituições de outros poderes e segmentos da sociedade civil organizada.

Fonte: TJ-BA