Clipping

Nós por elas: Inscrições abertas para seminário conduzido pelas juízas afegãs

Evento vai arrecadar valores a serem revertidos integralmente para sobrevivências das magistradas afegãs no Brasil

Estão abertas as inscrições para o seminário “Justiça no Afeganistão: uma perspectiva sobre Poder Judiciário e democracia”, que será realizado na próxima terça-feira (14), por meio da plataforma Zoom. O evento foi idealizado pela AMB, por meio da Escola Nacional da Magistratura (ENM), com o objetivo de arrecadar valores a serem revertidos integralmente para sobrevivências das magistradas afegãs no Brasil.
O público-alvo são magistradas e magistrados associados à AMB. Para se inscrever no seminário e contribuir com as juízas, clique aqui.

A ideia do evento, que será ministrado pelas próprias magistradas afegãs, é aproveitar a experiência do corpo docente, que abordará uma gama de temas, ligados à importância dos pilares na construção da vida justa, da liberdade e da proteção da dignidade humana. As juízas vindas do Afeganistão contam com todo o suporte técnico e expertise no ensino virtual da ENM.

Segundo a presidente da AMB, Renata Gil, o seminário resgata a dignidade das magistradas para que elas criem uma nova rotina no Brasil. “Nós temos um compromisso solidário de fazer com que essas famílias retomem suas vidas. A ideia foi abrir uma porta. Todos temos responsabilidade em ajudar”, ressaltou.

O intuito do evento é esclarecer, pelas próprias juízas, aspectos como: a análise da efetividade na garantia de direitos dos cidadãos da Constituição do Afeganistão de 2004, construída em um ambiente deliberativo, que previa igualdade de direitos entre homens e mulheres; a relação “Estado x religião”; o significado da Sharia (Lei Islâmica) e a relação hierárquica com a atual Constituição do Afeganistão; detalhes quanto ao atual sistema de ordenamento jurídico afegão, ao funcionamento do Poder Judiciário local e à representatividade feminina na magistratura afegã, além dos desafios da atuação de uma magistrada no país.

Fonte: AMB