Quem Somos

A Escola de Magistrados da Bahia (EMAB) foi criada em 14 de dezembro de 1982, ainda com o nome de Escola de Preparação e Aperfeiçoamento de Magistrados (EPAM). Resultou de uma indicação do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA), durante gestão do então presidente, Des. Adolfo Leitão Guerra. Ele criou uma comissão para estudar a melhor forma de instituir a escola, e que foi coordenada pelo Des. Renato Mesquita.

Ainda em agosto de 1981, em sessão plenária do Tribunal de Justiça, foi apresentada sugestão do Des. Renato Mesquita de estimular a criação de um curso pela Associação dos Magistrados da Bahia, com a qual o TJ firmaria convênio. A proposta foi aprovada por unanimidade pelo Pleno.

Em dezembro de 1982, em reunião extraordinária da Associação dos Magistrados da Bahia – AMAB, o então presidente da entidade, Des. Mário Albiani, fez uma exposição sobre a importância da criação da Escola, mostrando a necessidade e viabilidade da implantação, através do citado convênio com o Tribunal. Na oportunidade, também foi apresentado o regulamento da nova instituição. A criação da Escola de Preparação e Aperfeiçoamento de Magistrados (EPAM) bem como o seu regulamento inicial foram aprovados na data sem qualquer restrição.

A escola iniciou suas atividades em imóvel situado no Jardim Baiano, no bairro de Nazaré. Além de cursos, realizou diversas palestras, seminários e encontros, visando o aperfeiçoamento de magistrados. Também desenvolveu cursos com o objetivo de preparar bacharéis em Direito para os concursos de juiz, atendendo às necessidade do Poder Judiciário na busca de uma melhor prestação jurisdicional.

No final da década de 90, sob direção do Des. Jatahy Fonseca Júnior, mudou o nome para Escola de Magistrados da Bahia (EMAB). Segundo o diretor, a nova denominação expressava melhor a importância da Instituição, oportunizando uma melhor identificação da nossa Escola no cenário nacional.

EMAB hoje 

O principal objetivo da EMAB é fomentar o estudo do Direito, promovendo a formação e o aprimoramento constantes dos magistrados baianos, além de proporciona atualização para profissionais do Direito e cursos que visam preparar bacharéis para concursos públicos visando as carreiras de juiz e promotor de Justiça. Estima-se que, nas mais de três décadas de atuação, mais de 100 mil alunos já passaram pela Escola.

A EMAB, na condição de uma das escolas judiciais mais antigas do País, tem prestado relevantes serviços à magistratura baiana. Disponibiliza as mais diversas atividades, como cursos de mestrado e especialização, seminários e palestras.

A sede está localizada no Jardim Baiano, próximo ao Fórum Ruy Barbosa, e é lá que são realizados todos os cursos. O espaço possui dois auditórios climatizados, com capacidade para até 270 pessoas, salas de aula, secretaria, administrativo, biblioteca. Conta com uma equipe de funcionários e professores altamente qualificada, o que garante o reconhecimento pela sua excelência.