Notícias

AMAB apoia campanha de acolhida de juízas afegãs

A Associação dos Magistrados da Bahia – AMAB apoia a campanha “Nós por Elas” para viabilizar a acolhida de juízas afegãs e de seus familiares em território brasileiro. A entidade colocou-se à disposição para hospedar, temporária, na capital baiana, até duas magistradas, que foram resgatadas em razão da tomada de Poder pelo Talibã no Afeganistão, em agosto deste ano. A ação é liderada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Um grupo de 26 pessoas afegãs já chegou à capital federal. Desde que o regime Talibã retomou o Poder no Afeganistão, a AMB articulou um grande esquema internacional de resgate de juízas e de seus familiares que residem naquele país. A operação mobilizou as entidades estrangeiras e as do Brasil para auxiliar na fuga destas refugiadas. Muitas destas magistradas já haviam condenado integrantes do grupo fundamentalista.

A presidente da AMAB, juíza Nartir Weber, afirmou que, em momentos difíceis como este, é preciso derrubar barreiras e ter um olhar humanitário. “São necessários os esforços de todos quantos possíveis para minimizar tamanho sofrimento”, disse.

Doações – O Banco do Brasil disponibilizou uma chave Pix para receber doações que serão destinadas a esses cidadãos afegãos na condição de refugiados no Brasil, que podem ser feitas usando o e-mail pix.nosporelas@fbb.org.br como chave de identificação. A fundação BB doou doando de largada R$ 100 mil para ajudar essas famílias. A AMB também criou um “Selo Humanitário” para estimular a participação de instituições e sociedade civil organizada com doações para o fundo do programa.

“O Brasil inaugura um novo tempo e novo modelo de ajuda humanitária. Fomos o primeiro país atuar dessa forma diplomática com toda cautela e coragem de enfrentar esse desafio”, afirmou a presidente da AMB, Renata Gil.