Notícias

Clipping – Universidade Corporativa do TJBA será transferida para Anexo II do TJBA

O Presidente do Poder Judiciário da Bahia (PJBA), Desembargador Lourival Trindade; o Desembargador Nilson Castelo Branco, Diretor-Geral da Universidade Corporativa (Unicorp); a Coordenadora da Unicorp, Juíza Rita Ramos; o Secretário-Geral da Presidência, Franco Bahia; o Secretário de Administração, Fabrício Nascimento Ferreira; e os arquitetos e engenheiros do PJBA visitaram as futuras instalações da Universidade Corporativa que vai passar a funcionar no Anexo II da sede localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

O local vai passar por algumas mudanças para abrigar a usina de talentos que já formou centenas de servidores e magistrados em diversas áreas do conhecimento.

Tudo começou com um estudo baseado na economicidade e eficiência, levando em consideração os baixos custos com a mudança da sede para o Centro Administrativo da Bahia e os ganhos obtidos depois de uma análise e pesquisa realizada ao longo de três anos de atividade.

O documento foi entregue no início do mês de junho na sala da presidência com o objetivo de transferir a sede para o CAB e utilizar toda a infraestrutura do Poder Judiciário com segurança, vigilância 24 horas, energia solar, reaproveitamento de água de chuva e um moderno sistema de tecnologia e informatização.

O Poder Judiciário do Estado da Bahia alcançou, por meio de uma política de otimização dos gastos dos recursos públicos, iniciada em fevereiro deste ano, na gestão do Desembargador Lourival Almeida Trindade, uma marca histórica de economia, no valor de mais de R$ 100 milhões para o ano de 2020, conforme dados das Secretarias que compõem a estrutura administrativa do PJBA.

A economia é fruto de uma ação coordenada, na revisão dos contratos de prestação de serviços e de contenção de diversas despesas, iniciada em fevereiro e intensificada após a edição, pela Mesa Diretora, do Ato Conjunto n° 006, de 1º de abril de 2020, que estabeleceu medidas para a redução, racionalização, contingenciamento, contenção, monitoramento e controle das despesas de pessoal e custeio, no âmbito do Poder Judiciário do Estado da Bahia.

Esse foi o principal fator levado em consideração pelo Presidente quando avaliou a relação entre os custos levantados e os benefícios advindos somente com a mudança da localização da sede da Unicorp, num estudo minucioso e detalhado das vantagens comparativas e competitivas apresentado pelo Desembargador Nilson Castelo Branco.

Clique aqui e leia o relatório

Para o Desembargador Nilson Castelo Branco, os percalços práticos da localização atual da Unicorp, dos elevados custos com serviços e manutenção da estrutura – que, embora vistosa aos olhos, é excessivamente onerosa aos cofres públicos -, cinge-se que a manutenção da sede da Unicorp na atual localização não se mostra consentânea com as atuais diretrizes de gestão pública, que preveem uma eficiente otimização dos gastos, como é do desejo e da política administrativa do Presidente Lourival Trindade. Segundo o Desembargador Nilson Castelo Branco, o Presidente Lourival Trindade, atento aos princípios da moralidade e economicidade, prioriza a construção da Universidade, uma vez que ele próprio é vocacionado para o estímulo da produção e disseminação do conhecimento, objetivando capacitar e aperfeiçoar, cada vez mais, os magistrados e os servidores do judiciário baiano.

Fonte: TJBA