Notícias

Juízes baianos proferiram mais de 436 mil atos em menos de um mês de teletrabalho

Os magistrados da Justiça estadual baiana totalizaram 436.148 atos produzidos nas unidades judiciais entre 16 de março a 12 de abril. Trata-se período desde o início do regime de teletrabalho, por conta da pandemia do Coronavírus (Covid-19). No total, estão inclusos 119.883 processos baixados, 97.375 julgamentos realizados, 48.656 decisões proferidas e 170.244 despachos produzidos.

A presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB), juíza Nartir Weber, mais uma vez destacou a produtividade dos juízes baianos, confirmada nos números divulgados pelo Tribunal de Justiça, através da Secretaria de Planejamento (Seplan). “Os magistrados baianos não param, e seguem com produção elevada. Continuamos trabalhando remotamente e de forma ininterrupta, com centenas de milhares de atos produzidos em poucas semanas, garantido a Justiça ao cidadão”, disse.

Nartir Weber enfatizou que as ações do Judiciário estadual somam-se aos esforços de toda sociedade, buscando reduzir a disseminação do vírus e garantir a proteção dos magistrados, servidores, advogados, dos participantes do Sistema de Justiça, como um todo e da população em geral.