Notícias

Presidente da AMAB participa das celebrações pelos dois anos da campanha Sinal Vermelho

A presidente da AMAB, juíza Nartir Weber, participou, esta semana, em Foz do Iguaçu (PR), das celebrações pelos dois anos da campanha de combate à violência doméstica “Sinal Vermelho”. Na oportunidade, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) reuniu com os presidentes das associações estaduais de magistrados na cidade paranaense para discussão de temas de interesse da clase.

Criada pela AMB e pelo Conselho Nacional de Justiça, a Sinal Vermelho surgiu em razão do alarmante aumento de casos de violência contra mulheres dentro de casa durante a pandemia. A iniciativa permite que mulheres vítimas de abusos, ameaças e agressões denunciem os infratores e peçam ajuda por meio de um X vermelho desenhado na palma da mão. Segundo a AMB, várias vidas já foram salvas pela campanha ao longo destes dois anos.

Para celebrar a data e ressaltar a importância do movimento de proteção das mulheres, a entidade realizou, inicialmente, uma solenidade na hidrelétrica Itaipu Binacional, que também contou com as presenças de diversas autoridades, entre elas o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins.

“Esta campanha contra a violência doméstica é de grande importância, e os magistrados estão mobilizados para que chegue ao conhecimento de todos. É uma resposta conjunta dos membros do Judiciário ao recente aumento nos registros de violência em meio à pandemia, e também às dificuldades encontradas pelas vítimas em função do isolamento social”, declarou a presidente da AMAB, Nartir Weber.

Dentre os dirigentes de associações, reuniram-se pela primeira vez nove líderes femininas da Magistratura brasileira – as presidentes Renata Gil, da AMB; Nartir Weber, da Amab (Bahia) Eunice Haddad, da AMAERJ; Euma Tourinho, da Ameron (Rondônia); Maria Rosinete dos Reis, da Asmac (Acre); Marianne de Mattos, da Amages (Espírito Santo); Odete Almeida, da Asmeto (Tocantins); Patrícia Carrijo, da Asmego (Goiás); e Vanessa Mateus, da Apamagis (São Paulo).